segunda-feira, 19 de março de 2012

DIVERSOS...

FLOR VIRGEM...

Flor tu és,... doce encanto,
íntegra na pureza
aos olhos do beija-flor

Eu, poeta jardineiro,
não ouso te tocar,
basta-me te olhar
com olhos cheios de amor...

Virgem rosa,... flor mulher
radiante de beleza,
mas tão distante assim

Se pudesse, minha amada,
colheria o teu recato
desse virgem abstrato
e tomaria pra mim...

Rui E L Tavares

(17/03/2012)

**************

HOJE EU QUERO SER FELIZ...

Hoje, eu quero ser feliz,
quero andar descalço
sobre a relva molhada;
quero sorrir e desdenhar
o sonho seco da noite

Hoje, eu quero encharcar
meus lábios ressequidos
com o néctar dos teus beijos;
quero iluminar meus olhos
com o brilho dos teus

Hoje, eu quero viver em ti,
esquecer-me, ao Sol,
da noite que passei em mim
na treva, sem Lua,
sonhando solidão...!

Rui E L Tavares

(18/03/2012)

**************

ESTE DESEJO...

Posso fazer tudo,
até descrever-me feliz,
enganando minh'alma
que chora triste...
Posso fazer sorrir meu rosto,
brilhar meu olhar,
dar direção aos meus passos...
Mas não posso enganar
este desejo que clama
por estar nos teus braços!

Rui E L Tavares

(17/03/2012)

**************

TRAI-ME!

Meu amor, leva-me
para um lugar distante,
ama-me como amante
por um tempo sem fim...

Meu amor querido
trai-me!
Eu quero ser traído,
por mim...!

Rui E L Tavares

(17/03/2012)

**************

ESPERANDO...

Não fiz um poema,
pensei com a alma
que insiste em te lembrar,
te fazer presente
em minha mente,
em meu olhar...
Ando perdido
no caminho
por onde tu foi,
esperando que um dia,
por ele,
possas voltar...!

Rui E L Tavares

(19/03/2012)

**************

NOSSAS NOITES...

Nossas noites se alongam
e se tornam frias,
os sonhos definham
nas horas tão vazias.

Nossas consciências
nos fazem como somos
neste mar de ausências
que nos impomos.

Assim,... nas noites
o orgulho algoz
mata, aos açoites,
o que resta de nós...

Rui E L Tavares

(19/03/2012)

**************

Pouco importa
o que digam
sobre nós...
tenho pena,
pois não
conhecem
um amor
como o nosso!

Rui E L Tavares

(19/03/2012)

**************

Danem-se! ... vozes
atrozes
que me condenam...
Calem-se!
Silenciem!
Não quero ouvir-me!
Deixem-me
amar essa mulher,
em paz...!

Rui E L Tavares

(19/03/2012)

**************

AS COISAS DESTE QUARTO...

Tem um clima de saudade
impregnado nas coisas deste quarto...
Na cama desarrumada,
nos criados-mudos calados,
nas paredes que murmuram teu nome.
As cortinas, ...Ah! as cortinas,
não deixam mais entrar o Sol
e a lâmpada do abajur
não acendeu nunca mais...
Os lençois guardam teu cheiro,
as fronhas são as mesmas
e mesmos são os travesseiros.
Os fantasmas dos nossos momentos
perambulam vivos neste quarto,
ouvem-se seus gemidos de prazer,
as juras de amor eterno,
imortalizadas em cada detalhe...
As coisas deste quarto,
sentem saudade de ti!

Rui E L Tavares

(19/03/2012)

Um comentário:

Reviragita Poesia disse...

O amor é uma prece
de poder infinito.

╰☆╮ Cecília Fidelli ╰☆╮
cimaneski-poeta.blogstpot.com
www.ceciliafidelli.blogspot.com
- adoreia seu Virgem Flor...
Paz e Poesia em nossas vidas.
Quando não tiver coisa melhor pra
fazer, Rui, dá uma força nos meus
blogs também.
Beijo,
Ci.