sábado, 27 de outubro de 2007

AMIZADE, Algo que não foi dito!

Escreveram tanto sobre a amizade,
mas deve ter algo ainda não dito,
que ficou lá na obscuridade,
escapando de ser escrito!

Algo grandioso...volátil também,
que foge às buscas do pensamento
pois todos os poetas..., ninguém,
dele falou em nenhum momento.

Sei que esse "algo" está em qualquer lugar,
entre palavras e sentimentos diversos...
Mas me sinto incapaz de achar...
E colocar nestes versos.

Por isso, às definições de amizade, em geral,
some esse "algo" que ninguém vê.
Meu prezado(a) amigo(a) virtual,
o resultado será o que sinto por você!

Rui - Out/2007

Acróstico (BOM DIA AMIGA(O))

B em disseram todos os poetas:
O amor é o mais nobre sentimento
M as nobre, também, é a amizade,

D elicada como um carinho,
I ndolor como uma boa saudade,
A ngelical, quando colhida no caminho,

A mais linda rosa ofertada,
M uito raramente em nossa vida.
I sso é, para mim, a amizade.
G uardada no peito, nunca esquecida,
A té o sempre, na eternidade!


Para amigo:
O ntem, hoje... até a eternidade!

Rui - Out/2007

quarta-feira, 24 de outubro de 2007

Embuste




Jenario de Fátima


Abraços...e palavras...e sorrisos...
E atitudes tão calmas, tão serenas.
Chamadas de atenções, roubos de cenas,
Deliciosos beijos de improviso.

Inesperadas transas sem aviso,
E o cheiro adocicado de alfazema
Enchendo nosso quarto. E um poema,
De quando poetar, era preciso.

Vivíamos assim, mas foste embora.
Deixando (além de foto sobre a mesa)
Um peito...um coração que sempre chora,

Que pena... que reclama... que delira...
E que tem somente agora a certeza,
Que aquilo tudo, tudo era mentira

terça-feira, 16 de outubro de 2007

A Luz Daquela Estrela.






A luz daquela estrela, que brilha agora,
lá num cantinho do universo escuro,
Viajou tanto, pela imensidão afora,
pra testemunhar agora o que pra ti eu juro!


Pela luz da estrela, nós somos iluminados,
E sob o testemunho de todo seu esplendor,
Nos declaramos, para sempre, apaixonados,
servos submissos a serviço do amor!
Tudo entre nós é puro sentimento,
que se manifesta forte nesta hora.
Aproveitemos, então, este momento,
Antes que a luz da estrela vá embora!
A luz dessa estrela jamais vai apagar,
temos certeza absoluta sobre isso
e lá do universo ela vai lembrar,
que temos com o amor um compromisso!

Rui - Out/2007


sexta-feira, 12 de outubro de 2007

Amigo Virtual

O mundo da amizade é infinito,
se propaga no espaço eternamente.
Os amigos fazem parte de um circuito,
que une e congrega muita gente!

São multidões que se entrelaçam na amizade,
mostrada nos scraps, a cada instante enviados.
É lindo ver toda essa afinidade,
Nas mensagens das páginas de recados.

Uma visita no Orkut é o quanto basta,
Prá que inicie mais um relacionamento,
onde a amizade fica e jamais se afasta,
prá dar lugar a um outro sentimento.

Quantos somos por este mundo afora,
a expressar essa amizade sem igual,
onde será que tu estás agora?
Meu prezado amigo virtual!

Rui - out/2007

quinta-feira, 11 de outubro de 2007

De Mãos Dadas



As vezes nosso presente é enfadonho,
então, simplesmente, nós fingimos viver.
É como se estivéssemos dentro de um sonho,
do qual gostaríamos de esquecer!

É sonhar, sem querer estar sonhando.
É acordar quando se quer estar dormindo.
É ser consciente de que algo está faltando.
ver a crença no futuro se esvaindo!

São dias amargos, esses nos quais procuramos,
o verdadeiro significado da vida.
É quando, com clareza, então constatamos,
que a existência é uma estrada comprida!

Comprido e difícil é o nosso caminho,
contínuo, implacável e sem paradas.
Precisamos de alguém que nos dê carinho
e caminhe conosco de mãos dadas!


Rui - Out/2007
















domingo, 7 de outubro de 2007

A Deusa na Janela

Numa casa comum, lá na minha rua,
tem uma janela no segundo andar,
que me fascina e me faz sonhar,
com o encanto doce da imagem sua.

Contemplo esperançoso a janela fechada,
antevendo o momento em que ela vai abrir
e o seu vulto lindo deixar surgir,
naquela abertura encantada.

Da janela...não desvio o olhar.
Não afasto dela o meu pensamento
e nem mesmo por um só momento,
paro de nela pensar!

O tempo, a minha insistência vem premiar.
A janela se abre...finalmente!
E ela surge, assim, derrepente...
Como uma Deusa em seu altar!

Então ela me vê ali no paraíso,
embevecido com tanta beleza
e num gesto de nobreza,
me brinda com um sorriso.

A janela então se fecha...infelizmente,
escondendo a deusa da minha rua,
mas amanhã, voltarei novamente,
para ver de novo a imagem sua!

Rui - Out/2007

sábado, 6 de outubro de 2007

A Rosa Branca

Ontem era apenas mais um botão,
que se destacava nos galhos da roseira,
hoje, com a magia da transformação,
surgiu uma rosa linda e altaneira.

Ela é branca...ela é a dona do jardim,
a mais bela entre tantas belas flores,
que juntamente com o perfume do jasmim,
vem compor a essência dos amores...

A rosa branca reina soberana.
As outras flores lhe rendem homenagem,
pois é tal o poder que dela emana,
que destaca, das outras, a sua imagem!

Suas pétalas brancas, alvas como a lua,
exalam um suave aroma, embriagador,
parece uma explosão da natureza nua,
em fragmentos de ternura e de amor!

Rui - Out/2007

quinta-feira, 4 de outubro de 2007

OS VERSOS QUE TE DOU

Que estes versos que te dou, eu os fiz
hoje que sinto o coração contente,
- enquanto o teu amor for meu somente,
eu farei versos e serei feliz...

E hei de fazê-los pela vida afora
versos de sonho e amor, e hei de depois
relembrar o passado de nós dois...
-...esse passado que começa agora...

Estes versos repletos de ternura
são versos meus, mas que são teus também...
sozinha, hás de escutá-los, sem ninguém,
que possa perturbar nossa ventura...

Quando o tempo branquear os teus cabelos
hás de um dia, mais tarde, revivê-los
Nas lembranças que a vida não desfez...

E ao lê-los...com saudade, em tua dor,
Hás de rever, chorando, o nosso amor,
e hás de lembrar, também, de quem os fez...

Se nesse tempo eu já tiver partido
e outros versos quizeres, teu pedido
deixa ao lado da cruz para onde eu vou...

Quando, lá, novamente, então tu fores,
podes colher do chão todas as flores
pois são versos de amor que ainda te dou!...

J G de ARAÚJO JORGE