quarta-feira, 16 de julho de 2008

AVELUDADA PELE NEGRA

Afaguei, de leve, a pétala de uma rosa
com o dorso grosseiro da minha mão
que deslizou tímida,...receosa
de macular tamanha perfeição!

E assim também foi, quando contigo
percorri os recantos do amor
ao lembrar me recolho, me desligo
e sinto tua aveludada pele negra e o teu calor.

Me aqueço então na tua lembrança
no teu matiz de cor adocicado
e me renasce, outra vez, a esperança
de voltar novamente ao meu passado

Olhar para ti com devoção
voltar a viver aquilo tudo
tocar tua aveludada pele negra, com paixão
com afagos macios, meigos, ...de veludo!

RUI - Jul/2008

Um comentário:

Markito disse...

wow
linda essa hein Rui!!!!parabéns